Entre Páginas

Tenho de começar por falar sobre rótulos. Toda a gente sabe que em tudo há rótulos, infelizmente pessoas inclusive. Mas hoje falo-vos de rótulos nos livros. Digo-vos com toda a sinceridade que muito provavelmente nunca teria comprado este livro. E digo-vos isso porque ele está rotulado como sendo um romance erótico. Absolutamente nada contra quem …
Foi com “A Rapariga sem Nome” que entrei no universo Leslie Wolfe de que tanto ouço falar. E o que é que vos posso dizer? Tal como qualquer policial, geralmente não é a premissa do livro que é surpreendente ou que nos faz gostar da obra, mas sim o desenrolar da investigação. E este não …
Eu defendo que não há livros para crianças e livros para adultos pelo facto de que um adulto pode perfeitamente querer ler um livro infantil e tirar dele o maior proveito. Super legítimo. E como eu gosto de dizer “o que importa é ler, independentemente do que se lê”. Mas geralmente o contrário não acontece. …
Não sei quantos de vocês sabem o que é o Síndrome de Asperger. Para aqueles que não sabem, (vertente médica, truz truz) é uma perturbação que faz parte do espetro do autismo. São pessoas tipicamente “funcionais”, se é que posso dizer assim, no sentido em que por norma, a inteligência e a linguagem não são …
Nunca fui à Índia, mas é impossível não ter ouvido falar do Taj Mahal, das tão aclamadas chamuças ou dos bonitos sáris que servem de veste para tantas mulheres. Mas infelizmente, não é isto que é a Índia. A índia veste-se de pobreza, de crime, de tráfico de crianças. Estima-se que todos os dias 180 …

Livro “Verity”

Posso começar por vos dizer que tive imensa dificuldade em escrever esta review porque honestamente nunca nenhum livro me fez sentir da maneira como o Verity me fez sentir. Acontece que li-o numa tarde. Sem pausas. E não é porque estivesse a adorar ou quisesse saber urgentemente o que ia acontecer. Foi porque me perturbou …
A premissa deste livro é por si só especial. Temos uma festa na mansão de Blackheath, mas a Evelyn (a filha dos Hardcastle, donos da mansão) é assassinada. Assim, um dos convidados da festa, o Aiden Bishop, durante 8 dias acorda no corpo de um convidado diferente, revivendo o dia do assassinato, de modo a …
Fico contente quando celebramos novos autores portugueses. Há muito que a literatura portuguesa vai além de Saramagos e Eças. A literatura portuguesa também é isto. Também são Íris com romances de estreia que nos arrebatam do início ao fim. E ainda bem que assim o é. Este é um livro magnífico. E por magnífico quero …
Encontrei este livro numa promoção. A capa chamou-me a atenção (ora aqui está o poder de uma capa!), peguei nele e li a sinopse. E eis que percebi que era narrado por uma senhora com Alzheimer o que me prendeu suficientemente a atenção para o comprar. Nunca tinha ouvido falar dele nem da escritora, mas …
“A Cidade das Mulheres” era talvez o livro mais aguardado do ano (pelo menos para mim). A Elizabeth Gilbert foi a autora do livro “Comer, Orar e Amar” que se tornou um bestseller em vários países do mundo e deu depois origem a um filme com tanto sucesso como o livro. A questão é que …
Quando via toda a gente a delirar com Colleen Hoover, sabia que, eventualmente, ia ter de lhe dar uma oportunidade, e bastou-me ler o “Confesso” para perceber o porquê de tanto aparato. Acho que por vezes os Young Adults pecam por “falta de história” se é que me faço entender. Muitas das vezes pintam um …
Então, estão a ver aquele livro que até começam a ler mas com zero expectativas e até com a sensação de que não vai ser nada de especial? Pronto, este era o feeling que eu tinha com o “Deve ser Primavera Algures”. A capa não me deixou deslumbrada, a sinopse não me cativou propriamente, mas …
O livro “Onde Cantam os Grilos” pareceu-me ser, acima de tudo, uma ode à inocência. A inocência de uma criança negra, carinhosamente apelidada de Formiga, que foi deixada à porta da Herdade dos Vaz com poucos dias de vida. O Formiga tem agora 10 anos e retrata-nos de forma caricata e apaixonante a vida dos …
Esta foi a minha estreia com Afonso Cruz. E que estreia! Estou completamente assoberbada com este livro e nunca palavras nenhumas lhe farão jus. Este livro não é para ser conhecido por sinopses. É para ser lido, vivido, sonhado, sentido e refletido. Só assim se tirará todo o valor que este livro tem. Posso começar …
Meu Deus, que livro! Paul Kalanithi, o autor, durante grande parte da sua vida buscou a resposta a uma pergunta que ele, e tantos de nós fazemos diariamente: qual é, afinal, o sentido da vida? Durante muitos anos agarrou-se à literatura pois achava que era esta que lhe daria a resposta. Mas após o ingresso …
Já devo ter lido uma boa dezena de livros sobre o Holocausto. É um tema que pelas piores razões sempre me causou um fascínio desmedido. É vasta a quantidade de testemunhos que existem de sobreviventes dos campos de concentração sobre a forma de livro. Uma grande parte deles causa-nos repulsa e até voltas na barriga …