• Livro "A Cidade das Mulheres"

    “A Cidade das Mulheres”, um livro no feminino

    “A Cidade das Mulheres” era talvez o livro mais aguardado do ano (pelo menos para mim). A Elizabeth Gilbert foi a autora do livro “Comer, Orar e Amar” que se tornou um bestseller em vários países do mundo e deu depois origem a um filme com tanto sucesso como o livro. A questão é que depois de qualquer escritor lançar um livro com tanto sucesso, pode-se tornar difícil corresponder às expectativas dos seus leitores. Porque quando fazemos algo MUITO bom, as pessoas passarão a esperar de nós nada menos que MUITO bom, certo? Ora, acontece que “A Cidade das Mulheres” é nada mais, nada menos do que um livro MUITO…

  • Livro Confesso, Colleen Hoover

    Livro “Confesso”: a minha estreia com a Colleen

    Quando via toda a gente a delirar com Colleen Hoover, sabia que, eventualmente, ia ter de lhe dar uma oportunidade, e bastou-me ler o “Confesso” para perceber o porquê de tanto aparato. Acho que por vezes os Young Adults pecam por “falta de história” se é que me faço entender. Muitas das vezes pintam um bonito romance adolescente que pouco passa daí. Mas isso não é o que acontece neste livro. De todo. Acontece que encontrei neste livro várias coisas que me deixaram agradavelmente surpreendida (ainda para mais para um young adult). Começamos com o facto de “Confesso” ser narrado alternadamente pelas duas personagens principais: a Auburn e o Owen.…

  • Livro Deve ser Primavera Algures

    Livro “Deve Ser Primavera Algures”

    Então, estão a ver aquele livro que até começam a ler mas com zero expectativas e até com a sensação de que não vai ser nada de especial? Pronto, este era o feeling que eu tinha com o “Deve ser Primavera Algures”. A capa não me deixou deslumbrada, a sinopse não me cativou propriamente, mas comprei-o uma vez porque estava muito em conta numa promoção. Não é por mal, mas às vezes acontece. Ontem vi-o na prateleira e resolvi pegar-lhe. E eis que o começo a ler e “Dear Lord, isto afinal é bom!”. Devorei-o numa noite porque não consegui parar (o livro também ajudou que é pequenino, com capítulos…

  • livro onde cantam os grilos

    Livro “Onde Cantam os Grilos”

    O livro “Onde Cantam os Grilos” pareceu-me ser, acima de tudo, uma ode à inocência. A inocência de uma criança negra, carinhosamente apelidada de Formiga, que foi deixada à porta da Herdade dos Vaz com poucos dias de vida. O Formiga tem agora 10 anos e retrata-nos de forma caricata e apaixonante a vida dos criados e dos vários membros da família Vaz, por quem ele nutre tanta admiração. Nunca saiu da herdade. Mas vê o Mundo de uma forma grandiosa. O seu mundo. Com os seus habitantes. Na sua herdade. Podia não ter vivido muito, mas este mundo que dele era ensinou-lhe o que era preciso. E aprendeu de…

  • Livro Para Onde vão os Guarda-Chuvas

    Livro “Para Onde Vão os Guarda-Chuvas”

    Esta foi a minha estreia com Afonso Cruz. E que estreia! Estou completamente assoberbada com este livro e nunca palavras nenhumas lhe farão jus. Este livro não é para ser conhecido por sinopses. É para ser lido, vivido, sonhado, sentido e refletido. Só assim se tirará todo o valor que este livro tem. Posso começar por dizer que não percebi os primeiros 20% do livro. E não percebi no sentido em que me foram apresentadas uma quantidade ainda considerável de personagens, cada uma com traços muito peculiares e cada uma com a sua história. Mas quando conhecem cada personagem como se fosse vossa conhecida, e todas as histórias se interligam…

  • barco em Saracen Bay

    Koh Rong Sanloem | O Paraíso no Camboja

    Sabia que a minha viagem pelo Camboja e pelo Vietnam seria exigente e cansativa principalmente porque tinha apenas três semanas e havia muita coisa que eu queria ver. Mas ainda assim, dei-me ao luxo de tirar dois dias para apenas existir e relaxar numa das praias mais bonitas e pacíficas que já vi na vida. Antes de mais, importa dizer que o Sul do Camboja tem várias ilhas de praias bonitas. As principais são Koh Rong e Koh Rong Sanloem e a ambas se chega de ferry partindo de Sihanoukville (costa do Sul do Camboja), por cerca de 12 dólares. Koh Rong ou Koh Rong Sanloem? A questão que muitos…

  • bayon

    Siem Reap e os Magnânimos Templos de Angkor

    Siem Reap é uma cidade jovial, segura, divertida, com uma excelente vida noturna, onde qualquer pessoa pode passar um tempo agradável simplesmente a conviver e a passear. Mas mais que tudo isto, Siem Reap é porta de entrada para os estonteantes templos de Angkor. Não devo ser a única pessoa com esta opinião, mas durante a minha viagem pelo Camboja e Vietnam, o dia mais incrível de toda a viagem foi aquele em que visitei este complexo de templos (e acreditem que visitei muita coisa gira!). Não há palavras que possam descrever de forma justa o que sentem quando chegam de madrugada para ver o nascer do Sol e dão…

  • Palácio Real de Phnom Penh

    Phnom Penh | Cinco Locais a Não Perder

    Phnom Penh é a capital do Camboja atual. Consegue ser caótica, mas bonita ao mesmo tempo. Desorganizada, mas simultaneamente cativante. É um ataque a todos os nossos sentidos. Acho que é importante referir que não devem esperar uma cidade limpa e evoluída. Em todos os cantos se vê lixo no chão e os alojamentos são muito modestos, bem como as tascas de rua para comprar comida. Ainda assim, se a riqueza de viajar é vermos realidades tão diferentes da nossa, o Camboja traz-vos isto, muitas das vezes da forma mais crua que vos pode bater à porta. Como vos disse anteriormente quando vos apresentei o meu roteiro muito reduzido e…

  • crânios empilhados em Phnom Penh, Camboja, resultante do Khmer Rouge

    A Trágica História do Camboja do Século XX

    Nem sempre as coisas foram más para o Camboja. Houve um período, que se iniciou no século XII, em que o orgulho nacional era enaltecido, enquanto a construção de Angkor se fazia. Durante quatro séculos, o império khmer era incomparável na região. No entanto, Angkor foi invadida e saqueada várias vezes não só pelos Chams (grupo étnico do Sudeste Asiático) como pelos vizinhos tailandeses. Só ninguém pensou que as maiores atrocidades estariam para vir séculos depois. Em 1863 os franceses entraram no Camboja e intimidaram o rei Norodom I (1860-1904), ficando o país sob o controlo francês. No início, ter os franceses presentes foi vantajoso uma vez que mantiveram Norodom…

  • macaco a bocejar

    Camboja | Justifica-se um Seguro de Viagem?

    Quando me encontrava a planear a minha visita ao Camboja tentei procurar saber, entre outras coisas, como funcionaria a área da Saúde neste país e como tal, se se justificaria ou não fazer um Seguro de Viagem. Como encontrei muito pouca informação verdadeiramente útil sobre o assunto, resolvi escrever este artigo para elucidar todos aqueles que se podem deparar com as mesmas dúvidas com que eu me deparei. Antes de mais, a conclusão a que cheguei é que sim, este é um dos países para o qual se justifica fazer seguro. Aconselho o Seguro da IATI que foi o que eu usei e que podem adquirir através do meu blog…