Dicas de Viagem

Como Planear um Interrail #1 – Que Passe Devo Comprar?

Foi no Verão de 2017 que realizei um sonho, que simultaneamente se tornou uma das experiências mais enriquecedoras e incríveis da minha vida: fazer um interrail.

E o que é afinal um Interrail? Um Interrail é uma viagem feita pela Europa usando como principal meio de transporte o comboio. Há no entanto, também alguns barcos e autocarros incluídos no passe, embora sejam em menor quantidade. Já um intrarrail é uma viagem que se limita apenas a um país.

No entanto, a verdade é que quem pretende fazer um interrail depara-se com uma imensidão de informação na internet que por vezes nos consegue deixar mais confusos que esclarecidos. Posto isto, e tendo por base as dificuldades que enfrentei enquanto tentava planear as minhas semanas pela Europa, resolvi fazer uma trilogia de publicações com aqueles que para mim foram os passos chave para a delineação da minha viagem:

#1 – Que Passe Devo Comprar?

#2 – Escolher o Ponto de Partida

#3 – Define a tua Rota

O intuito deste primeiro artigo é abordar a escolha do passe.

Para um intrarrail usa-se um “Interrail One Country Pass” e para um interrail usa-se um “Interrail Global Pass”. É deste segundo que eu vos vou falar.

Qual a duração da tua viagem?

O primeiro passo para a escolha do vosso passe Interrail é definirem a duração da viagem. Têm de saber antes de mais, quanto tempo querem estar fora. É importante nunca esquecer que prolongar o tempo da viagem é prolongar também todos os custos, não só do passe como os referentes aos alojamentos e refeições, e como tal é algo que deve ser ponderado com todo o cuidado.

Quais os Países onde posso usar o meu Passe Interrail?

O passe interrail é válido em 33 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Eslovénia, Eslováquia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Macedónia do Norte, Montenegro, Noruega, Polónia, Portugal, República Checa, Irlanda, Roménia, Sérvia, Suécia, Suíça e Turquia.

Passe Contínuo ou Flexi?

A segunda coisa a saber é que um “Interrail Global Pass” pode ser Contínuo ou Flexi. Qual a diferença?

Um passe contínuo, tal como o nome indica é válido para TODOS os dias do período do passe. Traduzindo por outras palavras, se comprarem um passe contínuo de 22 dias, podem andar de comboio as vezes que quiserem, ao longo desses 22 dias, sem restrições. Existem passes contínuos de 15 dias, 22 dias, 1 mês, 2 meses ou 3 meses.

Já num passe Flexi, têm um número limitado de dias nos quais podem usar o vosso passe. Usando como exemplo o passe Flexi de 4 dias num mês, significa que num período de um mês (a contar da primeira viagem de comboio), podem viajar em apenas 4 desses 30 dias. Existem bilhetes Flexi de 4 dias num mês, 5 dias num mês, 7 dias num mês, 10 dias em dois meses e de 15 dias em dois meses.

Claro que um passe contínuo vos dá toda uma liberdade que o passe flexi não vos dá. E se tencionam ir à aventura, ao “sabor do vento”, sem programar a vossa viagem, então provavelmente é a opção mais segura e mais indicada. Se pelo contrário saírem de casa com o vosso percurso já delineado, e souberem quantos dias de viagem necessitarão, poderão perceber se um passe flexi vos chega, ou se precisarão de um passe contínuo. A escolha prender-se-á muito com o tipo de viagem que queiram fazer. Isto é, preferem conhecer muitos países/cidades ou preferem conhecer menos países/cidade mas ficar mais dias em cada sítio, e portanto conhecer melhor cada local? Dando-vos a minha experiência pessoal, inconscientemente, quando fiz o meu plano, optei por conhecer o maior número possível de cidades e apesar de, tal como já mencionei anteriormente, ter sido uma experiência incrível e memorável, também sei que muitas das cidades que conheci me “souberam a pouco”. A muitas delas quero voltar porque sinto que não as vi, senti e conheci como verdadeiramente gostaria. Pensem nisto e lembrem-se que por vezes, menos é mais.

Agora que conhecem as diferenças entre o passe flexi e o passe contínuo, lembrem-se que mesmo que queiram estar dois meses fora, podem não precisar de comprar um passe contínuo de dois meses, se nesse período de tempo apenas viajarem, por exemplo, 10 ou 15 dias. Nesse caso, um passe flexi ser-vos-à suficiente. O custo do passe torna-se muito inferior, e poderá ser o suficiente para a viagem que querem fazer.

Quero também lembrar-vos que mesmo que queiram estar fora um mês, nada vos impede de comprar um passe Flexi para dois meses. Qualquer um dos passes flexi existentes para dois meses fica mais barato que um passe contínuo de um mês, pelo que, se os dias de viagem dos passes flexi vos forem suficientes, poderá ser uma forma de poupar algum dinheiro

Todas as informações oficiais, bem como os preços dos passes, podem ser consultadas no site dos Comboios de Portugal ou no site do Interrail.

Lembrem-se, está um bonito dia para ser feliz!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: